Rastreio por FIT

O cancro colorretal (CCR) é um dos cancros mais frequentemente diagnosticados. As boas notícias são que a incidência e a mortalidade do CCR podem ser significativamente reduzidas em caso de deteção precoce.

Os testes imuno-histoquímicos fecais (faecal immunochemical tests, FIT) são não invasivos e podem detetar sangue invisível a olho nu nas fezes. Dada a sua simplicidade, os FIT são atualmente considerados a melhor opção não invasiva para rastreio do CCR.

Invista um bocadinho de tempo na sua própria saúde realizando o FIT para prevenir ou detetar precocemente o cancro do cólon. Para mais informação, visite a nossa página de internet “FIT no rastreio” www.fitscreening.eu/patients

  • GROWING YOUR KNOWLEDGE
    GROWING YOUR KNOWLEDGE
  • DEVELOPING YOUR SKILLS
    DEVELOPING YOUR SKILLS
  • HARVESTING EXPERTISE
    HARVESTING EXPERTISE

As populações de eritrócitos microcíticos (MicroR*) e macrocíticos (MacroR*)

Os eritrócitos (RBC) e as plaquetas (PLT) são contados no canal RBC/PLT utilizando o método de deteção de fluxo envolvente de corrente contínua. A focagem hidrodinâmica é usada de forma a que apenas passem células individuais através do detetor e a distribuição de tamanho resultante apresenta um padrão praticamente Gaussiano. Os valores dos parâmetros MicroR e MacroR são obtidos a partir das extremidades do histograma dos eritrócitos. Os histogramas de eritrócitos de amostras com eritrócitos microcíticos encontram-se desviados para a esquerda, apresentando frequentemente um pico à esquerda devido a um aumento dos eritrócitos de pequenas dimensões. Pelo contrário, amostras com eritrócitos macrocíticos dão origem a histogramas com um desvio para a direita. Ao aplicar dois discriminadores diferentes nas áreas inferior e superior do histograma, podem determinar-se as populações microcítica e macrocítica de eritrócitos e os parâmetros resultantes refletem os eritrócitos microcíticos (MicroR) e macrocíticos (MacroR) na forma de percentagem do total de eritrócitos.
Em certas doenças (na síndrome mielodisplásica, por exemplo), os doentes podem apresentar um valor de VGM dentro do intervalo de referência, apesar de terem um valor aumentado de MicroR ou MacroR. Os parâmetros MicroR e MacroR são, assim, úteis para restringir as causas possíveis de anemia.

Figura: Eritrócitos microcíticos (MicroR, painel superior) e macrocíticos (MacroR, painel inferior) no histograma de eritrócitos.


*Os parâmetros MicroR e MacroR são parâmetros de investigação nos analisadores da série XN e fazem parte do hemograma completo (complete blood count, CBC). Nos analisadores da X-Class XT-4000i e XE-5000, estes parâmetros denominam-se %MicroR e %MacroR. Os parâmetros de investigação não devem ser usados para diagnóstico in vitro.

Fração de plaquetas
imaturas (IPF)

Equivalente de hemoglobina
dos reticulócitos (RET-He)

Contagem de granulócitos
imaturos (IG)

Canal de NRBC

Granulação de
neutrófilos (NEUT-SSC)

As populações de eritrócitos
microcíticos e macrocíticos
(%MicroR, %MacroR)

Eritrócitos hipo-hemoglobinisados
e eritrócitos hiper-hemoglobinisados
(%HYPO-He, %HYPER-He)

O nosso Glossário

Lista alfabética de termos científicos

Explore o nosso glossário
Growing your knowledge
Visite a nossa Academia
Aumente o seu conhecimento
Desfrute do nosso centro multimédia
Tudo
  • Tudo
  • Documentos
  • Podcast
  • Imagens
  • Vídeos
Veja o vídeo
Consulte a nossa coleção