Sysmex España
Sysmex Europe
Serviços
Support
Redes sociais
Other Sites
Menu

Calendário Científico 2018 - Outubro

Qual é o objetivo de um procedimento de biópsia de gânglio sentinela no tratamento do cancro em estadio inicial? Identificar os gânglios linfáticos com maior irrigação vascular
Identificar os gânglios linfáticos com maior potencial para albergar metástases
Identificar os gânglios linfáticos com maior concentração de cálcio

Informação científica de suporte

A razão principal pela qual os doentes morrem de cancro é a disseminação das células cancerígenas, que formam tumores secundários, ou metástases, em órgãos vitais, como os pulmões e o fígado. Uma via utilizada frequentemente pelas células cancerígenas é o sistema linfático. Em muitos tipos de cancro, tal como o cancro da mama e da próstata, os gânglios linfáticos são tipicamente os primeiros locais de formação dos tumores secundários, devido à sua função natural de filtração.
Por este motivo, muitos dos tratamentos para o cancro em estadio inicial envolvem a realização de um procedimento chamado "biópsia do gânglio sentinela", ou BGS. Este método identifica os gânglios linfáticos com maior potencial para albergar metástases e ajuda a determinar o estadiamento ganglionar do cancro, para tomar decisões informadas para a cirurgia e para o tratamento subsequente.
A BGS padrão recorre a radioisótopos para a localização do gânglio sentinela. A Sysmex oferece o sistema Sentimag®/MagtraceTM, uma solução clínica eficaz que recorre, pelo contrário, à utilização de campos magnéticos seguros. É possível, assim, eliminar as reservas relacionadas com a segurança, fluxo de trabalho e disponibilidade associadas à radiação ionizante.
Desde o seu lançamento, em finais de 2012, o sistema foi utilizado para tratar mais de 30.000 doentes, permitindo acumular uma sólida base de resultados clínicos que confirmam a sua segurança e eficácia na localização do gânglio sentinela, um passo vital do estadiamento ganglionar. [1-4]

Referências

[1] Alvarado et al. (2017): SentimagIC: A non-inferiority trial comparing superparamagnetic iron oxide with Tc99 and blue dye in the detection of axillary sentinel nodes in patients with early stage breast cancer. Cancer Res. 77(4 suppl): P2-01-11.
[2] Karakatsanis et al. (2016): The Nordic SentiMag trial: a comparison of super paramagnetic iron oxide (SPIO) nanoparticles versus Tc99 and patent blue in the detection of sentinel node (SN) in patients with breast cancer and a meta-analysis of earlier studies. Breast Cancer Res Treat. 157 (2): 281-294.
[3] Teshome et al. (2016): Use of a Magnetic Tracer for Sentinel Lymph Node Detection in Early-Stage Breast Cancer Patients: A Meta-analysis. Ann Surg Oncol. 23 (5): 1508 – 14.
[4] Winter et al. (2017): Magnetic Marking and Intraoperative Detection of Primary Draining Lymph Nodes in High-Risk Prostate Cancer Using Superparamagnetic Iron Oxide Nanoparticles: Additional Diagnostic Value. Molecules. 22(12), 2192.

Calendário Científico 2018

Growing your knowledge
Visite a nossa Academia
Aumente o seu conhecimento
Desfrute do nosso centro multimédia
Tudo
  • Tudo
  • Documentos
  • Podcast
  • Imagens
  • Vídeos
Veja o vídeo
Consulte a nossa coleção